terça-feira, 29 de junho de 2010

Balanço de meio ano



Geralmente fazemos balanços no final do ano, mas por que não fazer um no meio do ano?
O que resultaria do meu primeiro semestre?
Estou quase completando mais um ano de vida, e chegando ao fim de seis décadas, contabilizando muitas histórias, vivências em várias áreas e em ambientes diferentes.
Neste semestre, cheguei a meia dúzia de netos e cheguei a registrá-los todos juntos numa foto. Estive presente às comemorações de aniversário de 4 deles neste semestre, e ajudei a organizá-las.Minha mãe completou 96 anos e continua conversando conosco, ouvindo e respondendo nossas palavras, estudando a Bíblia e participando da resolução de palavras cruzadas.

Cheguei em paz de uma viagem de 5.000 km aproximadamente. Depois, visitei dois acampamentos de verão e conheci paisagens novas.

Houve um dia em que pude registrar três situações desagradáveis e até mesmo de perigo ou, por outro ângulo, três atendimentos divinos: meu neto caiu do cavalo dele e não houve nenhuma consequência maior, exceto um joelho rapidamente recolocado no lugar por um paramédico da Samu (aliás, muito gentil); eu me perdi no caminho para o hospital aonde o jovem acidentado foi cumprir um protocolo de radiografias e consegui localizar o caminho, ligando para meu filho; quase fui atropelada por uma moto na faixa de pedestres da frente do hospital mas o atropelamento não aconteceu, embora infelizmente o motoqueiro tenha caído (também sem consequências graves).
Tive alguns incidentes em sala de aula, mas na maior parte a convivência foi agradável com meus alunos.
Toquei algumas músicas novas ensaiando na banda da igreja e estudei sobre a saúde nas lições da Bíblia do segundo trimestre. Assisti a dois casamentos de colegas instrumentistas e participei na parte musical dessas cerimônias.
Recebi emails alegres de familiares viajantes e retransmiti essas notícias a outros familiares.
Uma ajudante se despediu do trabalho e aprendi a viver sem ajudante em casa.
Estudei sobre a superfície das figuras planas e dos poliedros e reaprendi fórmulas ao preparar o Lucas para as provas e também ensinei análise sintática e revi elementos sobre a elaboração do trabalho escolar (e repassei a aprendizagem para meus alunos).
Utilizei um blog na escola, alguns alunos acompanharam e comentaram, outros não.
Aprendi um jogo novo no orkut e gostei.
Já foi bastante coisa para um semestre e agradeço a Deus por todas elas.
Espero agora o próximo semestre de bênçãos com tranquilidade.


"Ensina-nos a contar os nossos dias para que alcancemos corações sábios."

3 comentários:

  1. Olá professora Celina, excelente sua reflexão. De fato, há muitas coisas para serem ditas em seis meses. Mas o que me impressiona mesmo é a sua habilidade para relatar essas histórias. Conforme você mesma diz, às vezes, temos coisas boas para contar; noutras, situações difíceis e até desagradáveis que precisamos enfrentar. No entanto, como nos é ensinado na Palavra Santa: "Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que temem ao Senhor".
    Por falar na Palavra de Deus, hoje, quando da nossa reunião de oração (eu e um grupo de irmãos nos reunimos todas as terças-feiras), meditávamos no Salmo 23, "O Senhor é meu pastor e nada me faltará...".
    O interessante quando se medita nesse salmo é que a tendência de alguns é somente olhar para o lado bom, ou seja, sempre de uma perspectiva positiva. Entretanto, se olharmos para todo o salmo, na perspectiva do Senhor, o que Ele nos propõe é que tenhamos fé em toda e qualquer situação, "Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam." Sl. 23.4
    Assim, concluímos com as palavras também do salmista:
    "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação.
    Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares.
    Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza.
    Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo.
    Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã." Salmo 46.1-5
    Um grande abraço a você, seus familiares e alunos.
    Professor Rivaldo Neri.

    ResponderExcluir
  2. Noossa, muita coisa mesmo irmã. Que bom que o Senhor está sempre ao seu lado pra lhe guardar.
    Conheci teu blog através do Mulher Adventista e já li postagens que enviastes pra lá. Parabéns, pelas mensagens.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Celina, cadê você...eu vim aqui só pra te ler...rsrsrs.
    Olá Celina, passeio sempre por aqui. Tô esperando a próxima postagem hein?
    Beijinhos irmã e fica na paz do Senhor!

    ResponderExcluir