domingo, 5 de setembro de 2010

A descoberta do campo

Nasci na cidade, em Porto Alegre, e até me casar praticamente só conhecia a cidade. Havia ido pouquíssimas vezes ao colégio adventista de Taquara (IACS), onde se realizavam reuniões campais e a imagem de campo que eu possuía era a do colégio e da estrada para lá ou dos passeios para bairros mais distantes de Porto Alegre, aonde íamos visitar alguns amigos da família.
Então me casei com o Claudio e algum tempo mais tarde resolvemos visitar a família dele no interior, que ainda não me conhecia. Um dos lugares onde estivemos naquela ocasião foi o sítio dos avós dele, no interior do município de São Lourenço. A estrada era sem pavimentação e o ônibus tinha só um horário diário, pelo que me lembro. O sítio tinha uma casa muito simples, plantação de milho, açude, banheiro externo. Mas era uma casa no campo. Os avós foram muito gentis e cederam para nós o quarto principal. A estada lá foi cheia de atenções. Para mim foi uma descoberta.
Passei a ser fã da vida rural.
Mais tarde, bem mais tarde, compramos uma chácara e depois um sítio na cidade de Padre Bernardo, próxima a Brasília. Nossos filhos eram pequenos e por algum tempo passamos a ir ao sítio todo o final de semana. Foi minha fase rural.
Aprendi a época das culturas, os horários da rotina do trato dos animais, aprendi até a cavalgar, como já comentei. Era com ansiedade que esperava o fim de semana para ir ao sítio.
Mais tarde, vendemos esse terreno e adquirimos uma chácara junto à cidade onde moramos quatorze anos.
Lá eu apreciava a beira do riacho, cheia de árvores, onde tinha um banco próprio para ler ou simplesmente observar o riacho correndo, os miquinhos pulando nos galhos, algum outro animal silvestre.
Agora, levada por diversos fatores, inclusive a necessidade de o Lucas habituar-se à vida urbana, tornei-me novamente uma moradora da cidade. Mas tenho um conhecimento rural que povoa minha memória e que muitas vezes dirige meus passeios nas férias e feriados. Sou uma eterna apreciadora da natureza.

"Do Senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e tudo que nele há."

6 comentários:

  1. Oi Celina!
    Que gostoso viver próximo a natureza.
    Quando meus pais eram vivos, meu irmão tinha um sítio, então meus pais foram morar lá pra cuidar e todos os finais de semana íamos pra lá também. Que saudade me deu agora...
    Minha sogra mora na serra, um lugar retirado, uma delícia também. Sempre que dá vamos passar o sábado com eles e no final do ano passamos alguns dias por lá. A gente faz uma higiene mental.

    Vou agora visitar o blog da tua filha.
    Um beijo enorme minha amiga.

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga, gosto da sua intimidade com a nossa língua e de ver como

    escreve com tanta desenvoltura que a simplicidade ganha vida nas suas palavras...
    Que Deus a conserve!!!
    Bjs,




    Haydée

    ResponderExcluir
  3. Oi Celina!
    Conheci o bog da tua filha. Li tudoooo...tentei por 3 vezes deixar um comentário, na verdade grande comentário, mas minha internet caiu todas as vezes na hora de postar o comentário. Vou voltar lá pra novamente tentar comentar. Mas hoje não, amanhã com mais tempo.
    Beijos querida e obrigado pelo carinho de sempre.

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga!
    Eu não poderia deixar de comentar, pois é verdade, nos conhecemos lá e já moras no meu coração. Eu também mandei um testemunho, a Karyne postou hoje também. O título é: O Meu Deus é o Deus do Impossível. É o testemunho da minha gravidez, quando puderes dê uma lida.
    Um beijo...vou voltar no blog da tua filha, mas hoje a internet tá caindo, nem sei se esse comentário vai entrar.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Oi, amiga! Obrigada pelo comentário!
    Adorei saber que o "tente outra vez" virou lema na sua família. Tem uma outro post que eu amo e é uma lema mais pessoal meu, desde que ouvi essa mensagem num sábado eu adotei ela pra mim se quiser dar uma olhada: http://pensamentosdeviagem.blogspot.com/2009/06/mantenha-seu-garfo.html
    E mantenha seu garfo pois o melhor ainda stá por vir!
    Nosso Senhor vem nos buscar para junto dele e de todos os nossos queridos pela eternidade! Vamos nos encontrar por lá! Beijão!

    ResponderExcluir
  6. Oi Celina!
    Obrigada pela visita. FIco feliz em ter a oportunidade de conhecer seu blog também!
    Um grande abraço e o desejo de um sábado muito feliz =)

    ResponderExcluir