terça-feira, 11 de outubro de 2011

Lança o teu pão sobre as águas

Quando publicamos uma página aqui na internet, não sabemos ao certo quem ela vai atingir, como vai atingir e quando.
Um dia anunciaram na escola em que eu trabalhava que haveria um curso sobre informática na educação. Matriculei-me, porque o assunto me interessa. A evolução na comunicação dos últimos trinta anos atingiu os jovens de forma muito forte.
O curso tinha como objetivo ensinar o uso de blogs em sala de aula.
Não sei se absorvi o espírito das instruções apresentadas. Quando apresentei o trabalho, senti que algumas colegas não aprovaram o tom do meu blog Sala de Português, mesmo quando expliquei que os alunos que deveriam ser atingidos eram do ensino médio.
Prossegui com o blog e passei a fazer algumas postagens sobre o conteúdo ministrado em sala, sobre os trabalhos propostos. Uma vez um aluno me disse que o blog era legal, mas que eu não o divulgava muito em aula. Acredito que isso era verdade.
Entretanto o número de postagens no Sala de Português é menor do que o número de postagens no Viver(no antigo endereço), mas o número de visualizações é bem maior. Mesmo quando passo meses sem postar nada, o blog continua a ser visto, seja para consultar (ou usar...) os modelos de trabalhos ou para checar as sugestões de livros e filmes ou os comentários sobre temas como intertextualidade, nível culto e coloquial do Português ...
Outro exemplo é o de uma página chamada Celina & Turma num site de relacionamento. Destinava-se à minha comunicação com as turmas. Cheguei a passar pequenos trabalhos, exigir comentários via site, para nota, mas isso não deu muito resultado. Abandonei a ideia e a página continuou. Embora eu quase não entre nessa página, ela virou ponto de encontro dos alunos da escola matriculados nos vários anos após a criação do Celina & Turma. Creio que até pensam que eu nunca entro lá, porque ontem havia uma charge mostrando uma turma "bagunceira", com os meninos em pé, cantando e dançando, em que estava escrito : turma da Celina e uma outra turma de meninos quietinhos e comportados, em que estava escrito: turma da Fulana (professora de Matemática ). Não sei se a brincadeira se referia ao meu jeito tranquilo de dar aula, ou à associação de português com brincadeiras e da Matemática com estudo sério, ou às duas coisas. Coloquei um comentário logo abaixo e hoje não consegui mais localizar a charge, que deve ter sido retirada. Com certeza, eles se deram conta de que não fiquei muito feliz com a publicação.
O blog Viver (este) mudou de endereço por correr o risco de ser excluído (o email associado a ele foi bloqueado) mas não o excluí. Continua até determinada publicação no endereço antigo, com os antigos "seguidores", e a indicação do novo endereço na última publicação. E migrei todas as publicações para cá, continuando a publicar aqui. Entretanto, o antigo blog tem mais visualizações que este nesta semana. 
E há pessoas de países como Rússia, Alemanha, África do Sul, que visualizam os blogs em que escrevo algumas vezes, o que deve ocorrer também nos blogs dos amigos que me leem, embora não entendamos muito bem por quê.
Tivemos um comentário de um cristão da Noruega no blog da minha igreja, que pediu orações em determinada ocasião.
Tudo isso mostra como temos responsabilidade em publicar aqui. Se nosso objetivo é a evangelização, ou comentários sobre a vida cristã, podemos continuar, porque a extensão do nosso trabalho vai além dos amigos que podemos ver e conhecer. A publicação atinge pessoas que não conhecemos. Portanto, vamos continuar lançando "o pão sobre as águas", como diz a Bíblia. Podemos não achá-lo agora, mas depois de "muitos dias".
Um abraço a todos os blogueiros cristãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário