segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A maleta perdida

Estive no campo, numa cidade próxima, neste fim de semana e pude visitar algumas cachoeiras e trilhas. Uma das atividades mais prazerosas para mim é caminhar no meio de uma mata. Foram assim duas trilhas que fizemos, sendo que uma delas terminava numa subida bem íngreme. Nesta trilha, voltei junto com o Claudio do ponto onde havia uma bonita cachoeira com areia junto a ela e uma fonte de água cristalina.
Meu neto continuou e depois participou de um "voo" na tirolesa. Nós já estávamos esperando na chegada e fotografei o feito.
Infelizmente, tive de adiar o prazer de ver as fotografias aqui no computador e por enquanto estou impossibilitada de postar alguma foto aqui: esquecemos minha maleta com a câmera no hotel, na hora do check out. Claudio e Lucas pegaram as respectivas sacolas, eu peguei minha bolsa para me encaminhar à recepção e ninguém pegou minha maleta.
Evidentemente, foi a primeira coisa que notamos ao chegar em casa. Tentei ligar para o hotel e ninguém atendeu. Os funcionários já estavam de folga após fecharem todas as contas.
Hoje de manhã continuei ligando e a encarregada das reservas atendeu. Pediu que ligasse à tarde. Às quatorze horas, lá estava eu ligando novamente e ela então pediu que ligasse dentro de alguns minutos e falaria outra vez com a moça que estava organizando os quartos.
Finalmente, às quatorze e trinta, achei minha maleta: estava no mesmo lugar em que a deixara. O Claudio se ofereceu para ir buscá-la.
Espero que amanhã possa ver minhas fotos.
Gostamos de achar nossos objetos;  assim ficou também feliz a mulher que procurava a dracma, presente de casamento. Assim ficou feliz o pastor que achou a ovelhinha. 

Por certo, fica feliz nosso Deus quando encontra de volta a ovelha que tenha se afastado e fica feliz quando continuamos no Seu Aprisco, de onde pode todos os dias nos levar a águas tranquilas, por Sua graça.





3 comentários:

  1. Olá Celina

    Fiquei feliz com o final da sua viagem, você achou a maleta. Realmente o nosso Deus também se alegra quando encontra as ovelhinhas que se afastaram do aprisco. Tenha um belo dia amada.

    ResponderExcluir
  2. Que bom amiga que conseguistes recuperar a sua maleta com a câmera e outros pertences.
    Me dá uma aflição só em pensar em esquecer algo, por isso sempre que saio de um lugar reconfiro muitas vezes pra ver se não esqueci nada...rsrs.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Celina, é muito bom mesmo encontrar algo que perdemos, algo que estamos procurando... graças a Deus que você conseguiu encontrar sua maleta e tudo terminou bem. Gostei da comparação que você fez, realmente deve ser assim que sente o Senhor quando tem de volta a ovelha que estava afastada.
    Um beijo

    ResponderExcluir