terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

A aliança recuperada

Sempre fui bem magra e isso era mais acentuado na minha juventude. Logo que casei, verifiquei que minha aliança estava folgada no meu anular esquerdo e assim, algum tempo depois, mudei a aliança para a mão direita para que ficasse mais firme. Entretanto também na mão direita ela não ficou firme e, certa ocasião em que fui acampar com a família, eu a perdi.
Passaram-se muitos anos até comprar outra. Só decidimos adquirir novo par de alianças quando comemorei minhas Bodas de Coral, que correspondem a 35 anos de casamento.
Esta semana, nas meditações diárias escritas pelo pastor Odailson Fonseca li uma história sobre aliança perdida: 
O autor perdeu sua aliança e ficou triste com isso. Orou, procurou,mas não a achou, entretanto não tirou da sua mente a perda do objeto símbolo do seu casamento. Algum tempo mais tarde, viajou para o Peru e num restaurante muito elegante tirou o paletó e o colocou na cadeira enquanto jantava. Quando recolocou o paletó, viu o  amigo, que estava jantando com ele ,  de bruços no chão, procurando alguma coisa entre as mesas e cadeiras. Ele ouvira um leve ruído e terminou achando ... exatamente a aliança perdida, que estava no bolso todo esse período em que era dada por desaparecida.
O versículo que o pastor menciona para refletir sobre o ocorrido é:
"Alegrem-se comigo porque achei a minha ovelha perdida." Lucas 15:6
Jesus sempre anseia por que aqueles que não estão a seu lado voltem para Ele.

Fonte: FONSECA, Odailson. Inspiração juvenil. Volta ao mundo em 365 dias. Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP, 2013.

3 comentários:

  1. Amiga Celina...
    Perdoe-me a demora em passar por aqui...
    Demorei mas, passei... rs...
    Gostei da postagem, é muito bom quando reencontramos algo que tem tanto significado pra gente e este algo estava perdido...
    Reencontros são sempre agradáveis... seja com coisas ou com pessoas...
    Abração pra você e sua família...

    ResponderExcluir
  2. Olá Celina

    Deus deseja que as ovelhas perdidas voltem para sua casa. Linda mensagem. Um forte abraço amiga.

    ResponderExcluir
  3. Oi Celina, minha aliança fica sempre folgada no meu dedo também, não sei se tem alguma coisa a ver, mas principalmente em épocas mais frias, fica muito folgada... Já perdi uma vez e a sensação é muito ruim mesmo. Através do seu texto, fiquei agora imaginando o amor de Jesus por cada ovelha que se perde... que amor enorme!
    Ótima reflexão, amiga!
    um beijo e ótimo final de semana
    Lauri

    ResponderExcluir