quarta-feira, 28 de maio de 2014

A flâmula que flutua

Hoje de manhã, meu marido me acordou com uma observação: "Olhe! Uma bandeira do Brasil em cima do bloco fronteiro. Esta noite ouvi o barulho do vento passando por ela." 
Olhei e vi uma flâmula com as cores verde e amarela em xadrez, lembrando a bandeira do Brasil, que apresenta também estas cores. Mas não estava no bloco fronteiro e, sim, flutuando entre os dois blocos. Olhando mais detidamente, vi que estava suspensa em uma corda fina.
Foi aí que fiquei curiosa: como alguém poderia ter colocado esse fio preso nos dois blocos, distantes uns 50m,  para suspender a flâmula?
Quando voltei da sessão de ginástica, não me contive e perguntei para nosso operante síndico, pois, com certeza, fora ele o autor da proeza.
Sabem como foi colocado o fio? O nosso síndico subiu ao telhado de um dos blocos e o amarrou. Creio que a flâmula já estava fixada no fio nesse momento. Deixou então, com cuidado, a ponta do fio cair no chão. Isso foi feito à noite. 
Depois, ele subiu no outro bloco e deixou cair um cabo, com o qual puxou a ponta do fio, que já colocara ao pé do bloco e amarrou esta ponta no telhado do outro bloco.
Evidentemente, ele domina esse tipo de técnica porque pertence à corporação dos Bombeiros, atuando profissionalmente em incêndios e situações de risco.
Nem eu e nem você poderíamos fixar sozinhos uma corda entre dois prédios a mais de 25 m de altura.
Agora temos flutuando acima de nossas cabeças um objeto que nos lembra o Brasil e que nos deixará mais alegres ao torcer pelo time do país durante a próxima Copa do Mundo.

No dia seguinte, 29.05

E hoje acordamos com outra flâmula, esta em duas listas, verde e amarela. É a busca da perfeição na torcida.







Um comentário:

  1. Olá Celina
    Que criatividade, ficou muito legal. Bjs querida amiga.

    ResponderExcluir