domingo, 24 de agosto de 2014

Olhos que não vêem



Como costumo fazer, tomei emprestado para ler um livro, este de reflexões para juvenis - "Mistérios da natureza", de James A. e Priscila M. Tucker. Numa dessas reflexões, estou lendo sobre a mãe codorniz e seus filhotes. A uma ordem da mãe, eles se imobilizam e, devido a suas cores, não é possível vê-los, pois se confundem com o campo a sua volta. Vou reproduzir aqui alguns fragmentos do texto.

"Uma vez uma mãe codorniz e seus filhotes vieram até nosso regato para beber. Eu estava curioso e desejava ver os filhotes. Sendo que os filhotes ainda não podiam voar, a mãe chamava fortemente, e, de súbito, todos se haviam ido. Eles realmente sumiram de vista. Cuidadosamente dirigi-me ao lugar onde estiveram e não pude encontrar um sequer. A mãe continuava a chamar de uma curta distância - provavelmente dizendo-lhes que permanecessem parados para que não fossem mais vistos. Um deles, porém, não suportou e começou a correr. Imediatamente o pude ver. Pareceu-me que ele havia surgido do nada. Nenhum dos demais se moveu, e só pude ver aquele único.
Sendo que um objeto em movimento atrai a vista mais rápido do que um objeto imóvel, muitos pássaros congelam-se quando se aproxima o perigo. Os pássaros que o fazem geralmente têm cores semelhantes às do ambiente de modo que é muito difícil percebê-los enquanto permaneçam imobilizados. Um preto, oculto com sua cabeça abaixada sobre a água de um pântano, permitirá que uma pessoa remova a vegetação que o oculta sem sequer piscar um olho. (...)
Embora eu pudesse enxergar muito bem, não pude ver os filhotes de codorniz referidos. Há verdades espirituais que somente são percebidas por aquelas mentes que se tornaram sensíveis à influência do Espírito. Precisamos orar com o salmista: "Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da Tua lei." Salmo 119:18"
Que sempre estejamos sensíveis para as maravilhas que Deus nos oferece!


Fonte: James A. e Priscila M. Tucker. "Inspiração Juvenil". Tatuí, SP, 1992.

2 comentários:

  1. Belo texto amiga....Que cada dia essa seja uma das nossa orações, pois seus segredos são revelados aos seus servos...

    ResponderExcluir
  2. OI Celina!
    Que linda meditação. Que estejamos sempre sensíveis ao Espírito Santo, para que Ele nos conduza.
    Beijos.

    ResponderExcluir