domingo, 5 de abril de 2015

A transferência

Como já comentei aqui, nós nos mudamos no início do ano para a região central da cidade. Como recentemente voltei a lecionar, precisava transferir também meu local de trabalho, para evitar que precisasse me deslocar no trânsito intenso da capital para um local longe da minha casa. 
Tive ocasião de participar de um processo de remanejamento, mas não havia vagas disponíveis próximo a minha residência. Assim, no início do ano letivo,dirigi-me à coordenação dos professores na região em que trabalhava no ano passado para conseguir lotação em uma escola. Ocorre que lá também não havia um local disponível em que eu pudesse trabalhar. Demorando-se muito o processo de lotação, pedi que me encaminhassem para a administração central da secretaria para que fosse lotada em algum local do município - perto ou longe de casa.
Qual não foi minha surpresa ao ser chamada, pela ordem de minha classificação no processo, e ser encaminhada exatamente para a região em que estou morando.
Quando me apresentei à coordenação da região, mais uma surpresa: fui encaminhada para uma escola  na avenida em que moro, mas, ao chegar à escola, soube que já havia uma professora naquela vaga. Retornei então à coordenação e, após algumas novas pesquisas, houve novo encaminhamento, agora para uma escola a uns 10 km ou 15 minutos de carro do local onde moro. Nessa nova lotação, havia um problema: deveria atuar no lugar de uma professora que estava em licença médica. Soube depois que a licença poderia ser renovada, provavelmente. Quando chegou o dia de vencimento da licença, procurei saber se havia sido mesmo renovada. A resposta foi muito agradável para mim e também - creio - para a professora que estava em licença. Em lugar de ser renovada essa licença, ela fora aposentada, como estava esperando, e então a escola, que é muito agradável e bem equipada em recursos tecnológicos, estava me indicando para continuar lá até o próximo procedimento de remanejamento.
Fiquei muito feliz e grata a Deus, porque havia orado a propósito desse problema de minha lotação. Por isso estou contando esse episódio para vocês: para testemunhar de que as orações são respondidas e que Deus dá respostas melhores do que as que imaginamos em nossos pedidos.

2 comentários:

  1. Oi Celina!
    Fiquei feliz com essa notícia. Deus é bom e responde as nossas orações da melhor forma pra nós. Amém por isso.
    Beijos e uma feliz semana.

    ResponderExcluir
  2. E dá mesmo.
    Graças a Deus por suas vitórias,Celina!
    Tenha um dia maravilhoso!

    ResponderExcluir