sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Calendário do Advento - 18



Compartilho hoje um poema. 


Natal


Seja cada presépio a nossa casa
Transformada no mais florido altar,
Um pedaço de sol em cada brasa,
Uma estrela do céu em cada olhar.

Seja o Natal das prendas uma prenda
Que não esqueça o mundo humilde e mudo,
Seja a verdade a dominar a lenda
A verdade primeiro e mais que tudo.

Seja o Natal fraterna comunhão
Com os pobres sem pão e sem lareira,
Não haja, em parte alguma, coração
Que, por Jesus, não ame a terra inteira.

A voz das almas se una à voz dos sinos:
– Glória a Deus! Para os homens, paz e bem!
Todos, pelo Natal, somos meninos
A beijar o Menino de Belém...

(Poema de Moreira das Neves)


Que assim seja o Natal - Jesus em cada lar, trazendo fraternidade,
louvor e oração!


O Calendário do Advento é uma iniciativa
da Sissi, do blog Reflexões diárias.




4 comentários:

  1. Querida Celina, que poema lindo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema Celina!
    Gosto demais.
    Beijos amiga querida.
    Feliz Sábado!

    ResponderExcluir
  3. Olá, querida Celina
    Que a estrela brilhe para nós como a que encabeça seu lindo poema!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  4. Poema bonito!
    Glória a Deus! Ele é digno de todo louvor!...
    Abraço neste lindo sábado...

    ResponderExcluir