Chica brinca de poesia

 

       

         Imagem pronta a trazer lembranças ...

        Quem sabe a casa em que vivemos

        Há muito tempo em nossa infância.

         A casa dos avós, de antigos móveis, 

        Do velho álbum de fotografias,

         Da escadinha que leva ao sótão, 

         Da janelinha por onde se olha,

         Com demorado olhar saudoso,

        O passado, renascido num relance,

         Trazendo à tona momentos preciosos.


        

4 comentários:

  1. Boa noite de sábado, querida amiga Celina!
    Linda sua participação poética!
    Saudosas lembranças... Casa da avó nuca sai da nossa lembrança e do nosso ��.
    Gosto muito de olhar alguns antigos da família, para mim não tem cheiro a mofo, tem odor de afeto puro... Inesquecível!
    Gostei muito, amiga.
    Tenha sempre lindas inspirações na Primavera que se inicia.
    Que seu domingo seja abençoado!
    Beijinho com carinho de gratidão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida Roselia!
      Tenha também um ótimo domingo!

      Excluir
  2. Que linso,Celina e todos temos casas assim pra relembrar, janelas que nos marcaram...Adorei! Obrigadão, linda participação! beijos, ótimo domingo! chica

    ResponderExcluir
  3. Linda esta sensação de ali ter vivido e acumulado lembranças, que ficam para sempre na memoria de uma linda infância Celina.
    Abraços

    ResponderExcluir